Baterias velhas de smartphones iluminam residências rurais

mp227

Iluminar habitações e zonas carentes é um grande desafio. A energia solar é uma solução, mas sempre esbarra em custos. E se houver uma solução que una economia e reaproveitamento de algo que é descartado?

Pois existe. Sabem como? Com as baterias de ion de lítio de smartphones velhos.

Os smartphones são praticamente objetos de uso indispensável em nossas modernas sociedades. E tem uma vida útil bastante curta, cerca de três anos, antes que fiquem obsoletos. Mas suas baterias tem uma capacidade maior: cinco anos. Foi pensando nesses dois anos de energia posta fora que pesquisadores desenvolveram um modelo de reaproveitamento para gerar luz para casas rurais que tornou o uso de geradores solares muito econômico.

Diouf1JRSE2

O protótipo do sistema consiste de um painel solar e lâmpada LED 12V ligado a três baterias de Samsung Galaxy Note 2.
CRÉDITO: Diouf / Kyung Hee University

Show de bola! Como funciona isso? O pesquisador Boucar Diouf, da Universidade Coreana de Kyung Hee junto com a sua equipe teve a ideia desse programa de reaproveitamento que além de ser mais barato, ainda gera empregos.

Segundo o artigo “uma bateria de celular padrão, que tem capacidade de 1.000 miliamperes-hora, pode alimentar uma lâmpada de LED de 1 watt durante cerca de três horas, ou uma lâmpada de 0,5 watt – brilhante o suficiente para que alguém leia ou escreva – por cerca de seis horas. Quando ligado a um pequeno painel solar, esse sistema pode durar cerca de três anos sem qualquer manutenção.”

Ele é feito em cinco etapas:

recolhimento das baterias usadas
teste e seleção
montagem do sistema
comercialização e instalação.

O objetivo é que no ano que vem comecem a ser implantados projetos pilotos na Africa.

Publicado originalmente em ARQUITETANDO IDEIAS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About Elenara Leitão

Arquiteta, Mestre em Eng. de Produção, leitora, gateira, sobrevivente, humanista e otimista, blogueira e apaixonada por história e pesquisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *