Circuito Galerias – Proposta para a cidade de São Paulo

conceito galerias

No centro da cidade de São Paulo, capital do estado homônimo no Brasil, existem dezenas de galerias e passagens, muitas com ótima arquitetura, algumas inclusive reconhecidas como patrimônio arquitetônico da cidade, que poderiam ser interligadas por passarelas na altura das sobrelojas, criando assim uma nova camada de uso e tráfego para os usuários do centro. Esta camada esta já qualificada, livre de ambulantes, segura e protegida de intempéries.

Galerias Sampa 1

Com custo muito pequeno, tal intento seria capaz de formar uma malha interligando pontos estratégicos do comércio central, posto que seus limites conectam regiões importantes, com várias ruas com comércio de vocação, como a Rua Santa Efigênia, a Florêncio de Abreu, a Paula Souza, a São Caetano, ou a 25 de Março, e em cujos arredores próximos também encontramos equipamentos muito importantes da cidade, como a Biblioteca, o Teatro, Mercado e Prefeitura municipais, além de praças públicas e complexos como da Luz, Anhangabaú, Ramos de Azevedo, Roosevelt, República, Paissandu, etc…

Localizacao

Mapa das Galerias Comerciais do centro da Cidade de São Paulo, Brasil

Também existem, em contato com esta rede, passagens, espaços, e trajetos muito aprazíveis hoje em desuso, capazes de estender o alcance desta malha, como o que liga a Conselheiro Crispiniano com o novo prédio dos Correios e Anhangabaú através do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, ou a simpática passagem entre a Rua Unaí e a Av. São Luiz, que já estabelece contato entre a galeria do Copan, e a citada avenida, onde se encontram as galerias do Louvre, Zarvos, e Metrópole, conjunto com acesso facilitado para a Biblioteca e Câmara Municipal e as Praças da República e Dom José Gaspar.

Esta malha seria capaz de levar um pedestre, servido por elevadores e escadas rolantes, caminhando através de galerias, passagens e praças, do pé da Rua Augusta até o Mercado Municipal, ou da Praça Patriarca até o Largo do Paissandu…

Além de excelente alternativa de trajeto para pedestres, esta nova “camada de uso” valorizaria muitos imóveis comerciais de andares mais altos, que via de regra são subutilizados, trazendo um novo “fôlego” para o comércio central, por configurar na verdade um imenso “shopping center”, que ao contrário dos existentes tão pasteurizados, esbanjaria em diversidade, riqueza cultural, e multiplicidade de tribos típicas desta metrópole.

Mais que isto, este “Circuito Galerias” também seria forte atrativo turístico, de implantação rápida e econômica, uma adição capaz de agregar interesse e vigor (tanto comercial quanto cultural) ao centro, e seria coadjuvante de peso no esforço de recuperação do centro paulistano, conforme o programa aqui apresentado.

Posto que esta intervenção urbana tem potencial para qualificar de forma permanente e muito significativa nosso centro, os projetos destas passagens deveriam ser objeto de concurso público, compostas sempre de passarela protegida por uma cobertura viva, que ofereceria uma praça alta a qualificar também este outro nível. Utilizando-se sempre de materiais reciclados ou recicláveis, de sorte que a intervenção não só seja sustentável como também enobreça o processo, ao usar de reciclagem para criar elementos reusáveis. A cobertura viva também cumpre o papel de retardar a água precipitada, colaborando na contenção de enchentes, fazendo uma primeira filtragem, e proporcionando jardins com espaços de estar e descanso para usuários locais ao mesmo tempo que garante o conforto dos ambientes imediatamente inferiores.

Galerias Sampa 2

Servidos por esta malha possível, existem também inúmeras lojas, centros de compras abertos e fechados, hotéis, restaurantes, bares, estacionamentos, cinemas, teatros e toda sorte de equipamentos públicos, incluindo estações de trem e metrô. Assim como grande percentual de imóveis subutilizados que seriam revitalizados, provocando um círculo virtuoso por contaminação.

O “Circuito Galerias” é um dos itens que compõem o trabalho elaborado pelo grupo Synarqs intitulado “Sugestões para a cidade de São Paulo”. Veja outras também neste site: nascentes, camada viva, cobertura viva, etc…

About Oscar Müller

Arquiteto, urbanista, brincante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *